investir em ações

INVESTIR EM AÇÕES – O MELHOR GUIA BÁSICO | SejaUmaPessoaMelhor

Quando pensamos em investir em ações, logo vem na nossa cabeça aqueles montes de números e gráficos pulando na tela, o que facilmente nos deixa confusos e com aquele receio de que talvez eu não sirva para a bolsa de valores, de que não conseguirei entender nada e que aquilo só serve para gente rica, o que definitivamente não é o nosso caso.

Mas não é bem assim que as coisas funcionam. Olá, tudo bem? Meu nome é Albano e esse é o SejaUmaPessoaMelhor. Hoje vamos explicar claramente

INVESTIR EM AÇÕES – O MELHOR GUIA BÁSICO 2021

Certamente para você parar de apenas comprar números e gráficos em uma tela de computador e REALMENTE passar a entender o que está fazendo. E imagine que você tenha um negócio próprio, mas que ande precisando de mais dinheiro para crescer. Onde você poderia conseguir esse dinheiro extra? A forma clássica, e que deve ser a que você pensaria primeiramente, é ir até um banco e pedir um empréstimo.

Dessa forma você consegue uma quantidade boa de dinheiro, que precisará devolver em algum momento com alguns juros embutido. Isso é o que mais movimenta o mercado e normalmente TODAS as empresas usam desse artifício. Mas existe ainda uma outra ideia que você pode fazer:

Por que você não divide seu negócio em partes e vende uma parte delas para quem quiser comprar? Assim você ainda ficaria com uma porcentagem grande do negócio e com uma boa quantidade de dinheiro para usar na sua empresa, sem ter que pagar juros nenhum para um banco.

Esse método alternativo é o princípio básico da bolsa de valores, e esse processo que acabei de mostrar se chama IPO, uma sigla em inglês para Oferta Pública Inicial, ou seja, é por quanto você consegue vender essa parte do seu negócio, que será transformada em ações.

Vamos a um exemplo: para investir em ações

Digamos que seu negócio valha R$1 milhão, e que você está disposto a vender 20% dele para conseguir dinheiro para alavancar suas vendas. Então você pega esse 20% e os coloca a venda (faz um IPO). Nesse caso, a ação da sua empresa valeria
R$200 mil, mas vamos lá: quem estaria disposto a pagar R$200 mil em uma única ação?

Aí que a mágica do mercado de ações acontece:

O que é feito no mercado de ações é o seguinte: essa parte que vale R$200 mil é quebrada em, por exemplo, 100 mil partes de empresa, cada uma valendo R$2. Agora qualquer pessoa com R$2 no bolso pode comprar uma parte de uma empresa que vale R$1 milhão, o que facilitaria a sua venda.

Isso não é muito interessante?

Quem compra vai ter uma parte de uma empresa, enquanto quem vende vai ter dinheiro para fazer a empresa crescer ainda mais. (e talvez os bolsos dos donos também!) … Mas não paramos por aqui, vamos agora falar para a parte que comprou essa pequena parte da empresa:

Quando você compra uma ação, você na teoria também se transforma no dono da empresa, ou seja, você também vai receber uma porcentagem dos lucros do negócio. No nosso exemplo aqui, se a empresa tivesse tido um LUCRO de R$100 mil no ano, e se você tivesse comprado 100 ações a R$2, ou seja, se tivesse gastado R$200, você receberia algo em torno de R$20, e esses R$20 seriam os que chamamos DIVIDENDOS, que você receberia.

Mas não vá ficar muito alegre com esse valor, porque não é assim que acontece na prática. Na maioria das vezes, você recebe um valor bem menor que esse, e às vezes, não recebe valor algum. Mas por quê? Por que s]ao os diretores da empresa os responsáveis por decidir o que fazer com esse dinheiro, e suas prioridades são, logicamente, encher primeiro seus bolsos, e somente depois disso, expandir ainda mais a companhia.

À primeira vista pode parece não ser algo bom não receber todos os seus DIVIDENDOS, porém, se esse dinheiro for bem investido na empresa, fazendo ela crescer ainda mais, num futuro próximo ela vai gerar ainda mais LUCRO, que será novamente investido para que gere ainda mais LUCRO, fazendo com que a empresa sempre cresça, fazendo com que ela possa valer ainda mais.

E aqui chegamos no que talvez seja o mais importante aspecto de uma ação para um iniciante: SEU PREÇO. Se a empresa cresce, conquista mais mercados, se ela está indo melhor que seus concorrentes, fortalece sua marca e lucra mais, seu valor
vai crescer também.

Então, para a nossa empresa que valia R$1 milhão, com o passar dos anos, pode aumentar o valor e passar a valer 2, ou até R$10 milhões. Consequentemente, muitas pessoas, vendo esse rápido crescimento, vão querer comprar também, e o que acontece quando muita gente fica com vontade de comprar algo? Seu preço também sobe, ou seja, aquela sua pequena parte que você comprou por R$2, você não vai querer vender por 2, mas sim por 10 ou até mais, assim o PREÇO da empresa vai aumentar naqueles gráficos, e é mais ou menos assim que o preço das ações sobe.

O contrário, que é a parte triste da história, também pode ser explicado assim: se a empresa passar a perder mercado, tiver algum escândalo que enfraqueça sua marca e ter prejuízos ao invés de lucros, seu PREÇO vai diminuir, fazendo com que o gráfico se direcione para baixo.

Aqui é que mora o perigo, pois da mesma forma que algumas empresas crescem, outras se afundam em problemas. Um exemplo clássico foi o da empresa Petrobras, que teve prejuízos enormes e escândalos de corrupção, fazendo com que sua ação passasse de R$60 para R$6 num período de 8 anos. …

E essa foi uma explicação básica sobre como investir em ações. A escolha de qual parte de empresa você quer comprar é algo sério, que deve ser pensado com cautela e estudos, pensando sempre que a empresa pode crescer e você ganhar dinheiro, ou que ela pode se perder no caminho e você ter prejuízos com isso. E aí, está disposto a comprar ações na bolsa de valores?

Poderá ver o vídeo no youtube Aqui